Sentimento que isola, deprime e mata aos poucos

Atualmente, muitas pessoas estão tendo que conviver com o confinamento e a solidão, mas ela atinge milhares há muito tempo. Entenda como lidar com o impacto que este sentimento traz para a sua vida.

Por Notícias Universal I Edição 986

Além da tristeza pelas mortes, a pandemia da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, trouxe outras consequências ruins para a população mundial. O excesso de informação, o medo da contaminação, as perdas financeiras e a necessidade da quarentena fizeram com que muitas pessoas tivessem que lidar com um sentimento que deprime e, segundo especialistas, pode matar aos poucos: a solidão.

A revista norte-americana especializada em saúde Public Health publicou uma síntese de 40 estudos, datados de 1950 a 2016, em que se chegou à conclusão que há uma relação importante entre isolamento social e solidão. Essa associação resulta em péssimos diagnósticos de saúde mental e também aumenta os índices de mortalidade.

Mas por que a solidão pode ser considerada um problema que pode levar à morte? Quem explica é a psicóloga Cláudia Melo: “a solidão costuma interferir no bem-estar e facilitar o desenvolvimento de estresse, ansiedade ou depressão. Essas situações podem, ainda, causar doenças físicas, pois estão ligadas à desregulação da serotonina, da adrenalina e do cortisol, hormônios que afetam os sistema endócrino e imunológico. Assim, o organismo passa a realizar as atividades com menos eficiência e tem mais chances de desenvolver enfermidades”.

Sendo assim, a pessoa solitária e com depressão, por exemplo, pode chegar a ponto de desistir de viver. “Isso porque na depressão temos como sintomas principais a falta de prazer nas coisas que antes eram atrativas e um humor deprimido na maior parte do dia e por períodos prolongados. A solidão aumenta o risco de depressão e, em último grau, até de suicídio”, acrescenta a também psicóloga Thalita Vargas Leite Martignoni.

“ME SENTIA TÃO SOZINHO QUE QUERIA MORRER”

A frase acima descreve bem o pensamento que a solidão trazia à vida do estudante de enfermagem Vinicius Raymison dos Santos Lima, de 18 anos. Ele conta que, desde a infância, buscava agradar aos colegas para se sentir aceito. “Era legal com todos e fazia tudo que me pediam. Nunca dizia não. Depois de alguns anos, criei uma rede social e tinha milhares de amigos lá, mas ainda assim me sentia muito solitário.”

Vinicius revela que procurava, com as amizades, preencher um vazio interior. “As madrugadas eram as piores. Eu buscava novos amigos em jogos on-line. Até fazia alguns e jogávamos a noite toda, mas, quando o jogo acabava, eles iam embora e eu estava só de novo. Era a pior sensação do mundo. Isso virou depressão.”

A baixa autoestima que Vinicius tinha aumentou a ponto dele tentar tirar a própria vida. “Com o passar dos anos, a solidão me isolou totalmente da minha família e dos colegas. Não queria mais sair de casa. Eu só queria ficar trancado no meu quarto sem fazer nada. Me sentia muito sozinho e tinha pensamentos de que não adiantava mais viver. Chorava muito e escutava músicas que me desmoronavam. Foi quando tentei o suicídio pela primeira vez.”

Em novembro do ano passado, a pedido da mãe, Vinicius foi conversar com um Pastor da Universal. “Já tinha ido à Igreja algumas vezes antes, mas não tinha me firmado. Então, naquele dia, o Pastor me convidou para pegar firme com Deus e para dar uma chance à fé. Decidi aceitar. Confesso que as primeiras semanas foram difíceis e eu ia às reuniões com muitos pensamentos negativos. Achava que ninguém queria falar comigo e que os obreiros não gostavam de mim, mas, quando recebi o Espírito Santo, tudo mudou. O meu vazio foi preenchido e aquele sentimento de solidão foi embora. Hoje sou feliz e não dependo das pessoas para isso.”

Só há um remédio para combater qualquer ataque espiritual: a verdadeira fé.

Somente Deus tira o medo e traz a esperançaeapazemmeioàdoreà solidão. É isso que todos precisam ver e entender. Busque Aquele que pode trazer a cura para a sua dor, procure uma Universal mais próxima de sua casa.

Matéria Capa

Fonte: Universal.org

 

Fale Connosco

Encontre uma Universal mais perto de você.

 

read more

comentários

Relatar erro

Informe nossa equipe sobre qualquer erro gramatical, de informação ou técnico encontrado nesta página:

Sentimento que isola, deprime e mata aos poucos

[recaptcha]

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente


Notícias falsas

You know about some fake news on the internet about Universal church of the kingdom of god? Report here and we`ll bring up the truth through myths and truths site

Formulário de reclamação

[contact-form-7 404 "Not Found"]

Expediente

Editora Executiva:

Coordenadora de Conteúdo:

Repórteres:



Email de contato:

Telefones:

Endereços

Cep: